Artigos de outubro, 2016

Depoimento de um participante do grupo de meditação

Deixo registrado aqui o depoimento de um dos participantes do grupo de meditação que oriento no IMREA/Vila Mariana:

No avizinhar deste novo dia me pego em fazer uns minutos de meditação, nesta jornada diária, sentado num banco de ônibus fretado, me locomovendo da cidade onde moro para o meu trabalho em São Paulo. Após meditar comecei a relembrar de uma conversa que tive em junho de 2013, com  Dra Neuza Sayuri Habu, m?dica do IMREA/Vila Mariana, a qual cuidava das minhas dores crônicas da coluna cervical, quando pela primeira vez ouvi alguém falar sobre fazer MEDITAÇÃO como tratamento auxiliar no COMBATE À DOR. A Dra Neuza me perguntou o que eu achava e se gostaria de tentar. Respondi que não achava nada, mas como tinha total confiança no seu trabalho profissional resolvi  testar este tratamento alternativo.
A Dra  Neusa então me direcionou para uma terapeuta ocupacional, a Dra Maria Inês Paes Lourenç?o, com especialização em MEDITAÇÃO.
E agora estou aqui relembrando esses 3 anos de prática semanal e em grupo de Meditação no IMREA/Vila Mariana.
Deixa-me citar alguns benefícios em que a meditação transformou a minha vida. Aos poucos foi percebendo o quanto a meditação estava me ajudando no alívio de dores e me trazendo também para o aqui e agora; fui me conhecendo; me interiorizando; aprendendo a ouvir mais; desvalorizando coisas fúteis que nada agregam ao ser humano. Acredito que tenho me tornado uma pessoa melhor, tanto no seio da família como no âmbito profissional.
Porém não é tão simples assim, para que os resultados possam ser somatizados você precisa ter disciplina e  praticar a meditação não somente no dia do encontro do grupo, mas diariamente, no mínimo por alguns minutos.
Resumindo, a pratica da MEDITAÇÃO te ajuda no alívio das tensões diárias, consequentemente no alívio das DORES e permitindo você  vivenciar uma sensação gostosa deste aprendizado sobre si mesmo, além do convívio no contexto social. Para finalizar quero deixar registrado que, atualmente, muito mas muito raramente tomo remédio para dor.
LS,  30/09/2016

A verdadeira paz reside em não julgar

Vejam que interessante este artigo que foi publicado na Revista Pazes em abril/2016 (www.revistapazes.com). Ele fala sobre paz, serenidade, equidade e justiça, que são a base da evolução espiritual:

A Verdadeira Paz Reside em não Julgar 

Pense no que vai dizer antes de abrir a boca. Seja breve e preciso, já que cada vez que deixa sair uma palavra, deixa sair uma parte da sua energia. Assim, aprenderá a desenvolver a arte de falar sem perder energia.

Nunca faça promessas que não possa cumprir. Não se queixe, nem utilize palavras que projetem imagens negativas, porque se reproduzirá ao seu redor tudo o que tenha fabricado com as suas palavras carregadas de energia.

Se não tem nada de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor não dizer nada.

Aprenda a ser como um espelho: observe e reflita a energia.

O Universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu, porque aceita, sem condições, os nossos pensamentos, emoções, palavras e ações, e envia-nos o reflexo da nossa própria energia através das diferentes circunstâncias que se apresentam nas nossas vidas.
Porque, sendo como um espelho, com o poder mental tranqüilo e em silêncio, sem lhe dar oportunidade de se impor com as suas opiniões pessoais, e evitando reações emocionais excessivas, tem oportunidade de uma comunicação sincera e fluida.
 
Não se dê demasiada importância e seja humilde. Pois quanto mais se mostra superior, inteligente e prepotente, mais se torna prisioneiro da sua própria imagem e vive num mundo de tensão e ilusões.
 
Seja discreto, preserve a sua vida íntima. Desta forma libertar-se-á da opinião dos outros e terá uma vida tranqüila e benevolente, invisível, misteriosa, indefinível, insondável como um grande sábio.
 

Não entre em competição com os demais, a terra que nos nutre dá-nos o necessário. Ajude o próximo a perceber as suas próprias virtudes e qualidades, a brilhar. O espírito competitivo faz com que o ego cresça e, inevitavelmente, crie conflitos.

Se identifica-se com o êxito, terá êxito. Se identifica-se com o fracasso, terá fracasso.
 
Assim, podemos observar que as circunstâncias que vivemos são simplesmente manifestações externas do conteúdo da nossa conversa interna. Aprenda a ser como o universo, escutando e refletindo a energia sem emoções densas e sem preconceitos.