Artigos de novembro, 2013

A Meditação e os Chakras

O Hinduísmo engloba um conjunto de tradições culturais, sociais e religiosas que se originaram principalmente no subcontinente Indiano. O Hinduismo não conta com uma figura histórica central, como por ex Jesus, Maomé, Buda, Alá, etc. Há mais de 300.000 divindades, incluindo deuses simples da natureza como o deus da chuva, do sol, dos terremotos. Como o hinduísmo acredita que o mundo físico e o espiritual são um só e que cada um de nós é parte do universo e parte de Deus, as técnicas de meditação floresceram primeiro nesse universo hindu. A meditação ajudava o povo hindu a entender a natureza do universo e favorecia o conhecimento e a descoberta do eu.

O Budismo derivou do Hinduismo há 2500 anos, conservando algumas de suas crenças mais importantes, incluindo a prática da meditação. O Taoísmo budista chama a Energia Universal Vital de Tao. A tradição hindu chama a Energia Universal de Prana.

Os chakras estão registrados em várias culturas antigas e sempre são referenciados como pontos de energia utilizados para a cura e desenvolvimento espiritual. O Qi Gong (ou Chi Kung ou Chi Gung, técnica chinesa) da China ou Acupuntura, o Yoga da Índia e outras culturas ainda tinham conhecimento destes pontos e de como trabalhar com eles trazia benefício para a saúde.

A palavra chakra vem do sânscrito e significa “roda”. Os registros mais antigos sobre os chakras são de 5.000 a.C.. São vórtices (redemoninhos, espirais que giram em alta velocidade no sentido horário) de energia vital (prana para os hindus e ki ou chi para os chineses). Eles vibram em pontos de nosso corpo.

Para os Hindus os chakras se encontram e fundem nas Nadis (correspondentes aos meridianos chineses), que são caminhos invisíveis dentro do nosso organismo, canais condutores por onde circula a energia vital, que nutre órgãos e sistemas. Algumas linhas falam que existem 32 chacras, outras 114 e ainda 88.000, mas a maioria concorda que 7 são os principais:

Primeiro chakra ou chakra básico ou chakra da raiz ou chakra da base

Localização: Base da coluna cervical ou da espinha dorsal

Cor: vermelho

Elemento: Terra

Correlação Física: ligado às Glândulas supra-renais

Funções: Traz vitalidade para o corpo físico.

Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança.

Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência.

O primeiro chakra é o responsável por manter o fluxo de energia ascendente da terra (energia telúrica) para o corpo.  Na planta dos pés há chakras secundários, que se relacionam a esse chakra da base, sendo responsáveis pela perfeição dessa troca de energia entre o corpo e a terra. Kundalini é o nome que se dá à energia resultante da modificação que o chakra da base faz após a absorção da energia telúrica por esses 3 chakras.

Segundo chakra ou chakra sacro ou chakra esplênico ou chakra do baço

Localização: Abaixo do umbigo, no baixo-ventre.

Cor: Laranja.

Elemento: Água.

Correlação Física: ligado aos testículos (homem) ou ovários (mulher).

Funções: Força e vitalidade física.

Qualidades Positivas: Assimilação de novas ideias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância.

Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da bexiga e Problemas Sexuais.

segundo chakra relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Quando esse chacra está enfraquecido indica distúrbios da sexualidade ou disfunções endócrinas e desânimo. Quando excessivamente energizado, indica excesso de hormônios e sexualidade exacerbada. Quando harmonizado promove troca sexual e alegria. É considerado um “dínamo do corpo humano”, pois é através dele que penetra uma parte da energia (prana) do ambiente.

Terceiro chakra ou chakra umbilical ou chakra do plexo solar

Localização: Zona da barriga, um cm acima do umbigo

Cor: Amarelo.

Elemento: Fogo.

Correlação Física: ligado ao pâncreas.

Funções: Digestão, emoções e metabolismo.

Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro.

Qualidades Positivas: Auto controle, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder pessoal e Transformação.

Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problemas digestivos e Raiva. O terceiro chakra está relacionado com as emoções.

É o chakra responsável pela energização do sistema digestório. Quando muito energizado, indica que a pessoa é voltada para as emoções inferiores, prazeres imediatos. Quando fraco sugere carência energética, baixo magnetismo, suscetibilidade emocional, enjôo, medo ou irritação. Quando harmonizado facilita a percepção das energias ambientais.

Quarto chakra ou chakra cardíaco ou chakra do coração

Localização: Centro do peito, coração.

Cor: Verde (cura e energia vital); Rosa (Amor).

Elemento: Ar.

Correlação Física: ligado à Glândula Timo.

Funções: Energiza o sangue e o corpo físico.

Qualidades Positivas: Amor incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz.

Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade emocional, Problemas de coração e circulação.

quarto chakra situa-se na direção do coração. É o chacra responsável pela energização do sistema cárdio-respiratório. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas. É considerado o canal de movimentação dos sentimentos. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Quando existe um bloqueio nesse chacra, a pessoa tem tendência ao egoísmo, sente depressão, angústia, irritação ou pontadas no peito. Bem desenvolvido, torna-se um canal de amor para o trabalho de assistência espiritual.

Quinto chakra ou chakra laríngeo ou chakra da garganta

Localização: Na garganta.

Cor: azul celeste e azul claro

Elemento: Éter.

Correlação Física: ligado à Glândula Tireóide (e paratireóides).

Funções: Som, vibração, comunicação.

Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz.

Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na comunicação.

quinto chakra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. É o responsável pela energização da boca, garganta e órgãos respiratórios. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Quando desenvolvido, de forma geral, indica força de caráter, grande capacidade mental e discernimento. Bem desenvolvido, facilita a psicofonia e a clariaudiência. Em caso contrário, pode indicar doenças tireoidianas e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais. É considerado também como um filtro energético que bloqueia as energias emocionais, para que elas não cheguem até os chacras da cabeça. É o chacra responsável pela expressão criativa (comunicação) do ser humano no mundo.

Sexto chakra ou chakra frontal ou chakra da testa

Localização: Na testa, entre as sobrancelhas.

Cor: branco e azul índigo

Elemento: Todos os elementos.

Correlação Física: ligado à Glândula Hipófise (pituitária).

Funções: Revitaliza sistema nervoso e a visão.

Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria.

Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão.

sexto chakra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como “terceiro olho” na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. É o responsável pela energização dos olhos e do nariz. Enfraquecido aponta para um certo primitivismo psico-mental. Por vezes, a sua atividade cria uma palpitação na testa ou sensação de calor (parece um coração batendo na testa). Quando bem desenvolvido, pode indicar uma pessoa sensitiva em alto grau. Bem desenvolvido, facilita a clarividência e a intuição.

Sétimo chakra ou chakra coronariano ou chakra da coroa

Localização: No topo da cabeça, bem no centro.

Cor: Violeta e Branco fluorescente ou dourado..

Elemento: Todos os elementos.

Correlação Física: ligado à Glândula Pineal (epífise).

Funções: Revitaliza o cérebro.

Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço. Abre a consciência para o infinito.

Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração.

sétimo é o mais importante dos chakras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chakra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor de lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina. A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chakra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano. Bem desenvolvido, facilita a lembrança e a conscientização das projeções da consciência. É muito importante na telepatia, na mediunidade, nas expansões da consciência e na recepção de temas elevados. É o chacra por onde penetra a energia cósmica

Existem inúmeras meditações orientadas específicas para os chakras. Cito a seguir algumas delas:

– alinhamento dos chacras, para criar um campo energético de equilíbrio,

– para corrigir a superativação de um deles,

– para estimular um chakra que esteja enfraquecido,

– para estimular algum atributo desejado, relacionado com o chakra.

Artigo sobre meditação no New York Times

No início do mês o “NEW YORK TIMES” publicou um artigo interessante sobre Meditação, dizendo que ultimamente, em todo lugar, o mais importante é estar aqui e agora, com atenção plena (“mindfulness”).

Copio a seguir o link do artigo:

http://www.nytimes.com/2013/11/03/fashion/mindfulness-and-meditation-are-capturing-attention.html

E aqui a tradução do artigo feita pela Folha de São Paulo: